por Pr. Dilsilei Monteiro

Começamos uma nova série expositiva. Vamos para Tessalônica. Em duas vibrantes epístolas vemos gloriosamente o que o Evangelho fez tornando uma jovem igreja, em uma igreja forte.

É um deleite perceber que cada livro tem seu propósito especial, tema, como determinado pela direção inspirada do Espírito Santo sobre o autor humano, mas isso sempre em conjunção com as circunstâncias particulares históricas e pessoais e as necessidades dos destinatários. Os autores humanos das Escrituras escreveram a pessoas reais, com problemas reais, em situações reais de tal forma que seus escritos ainda são muito aplicáveis com enorme relevância em nosso mundo moderno. Os problemas do homem nos tempos antigos ainda são problemas do homem nos tempos modernos, e da mesma forma, as soluções para os problemas do homem são, então, as mesmas hoje.

No livro de Atos, conhecemos os antecedentes históricos que descrevem os eventos que levaram à formação da igreja na cidade de Tessalônica. A equipe missionária de Paulo, Silas, Timóteo e Lucas foi a Tessalônica em resposta à liderança de Deus. Em Antioquia, Paulo escolheu Silas como seu parceiro para esta jornada depois de se separar de Barnabé por conta do problema com João Marcos. Pouco depois disto, quando em Listra, Paulo alistou Timóteo (Atos 16:1-3). Durante sua segunda viagem missionária, Paulo e Silas revisitaram e fortaleceram aquelas igrejas na fé que tinham fundado anteriormente durante sua primeira viagem missionária. Tendo feito isto, era intenção passar pelas regiões da Frígia e Galácia, mas sendo proibido de fazê-lo, eles então tentaram levar a Palavra a Bitinia, mas novamente o Senhor teve outros planos. Consequentemente, passaram pela cidade de Mísia e desceram a Trôade. Lá em uma visão, Paulo recebeu o chamado para levar o evangelho à Macedônia, uma das regiões da Europa (Atos 17:6-10). Imediatamente, Paulo, Silas, Timóteo, e agora também Lucas, que se juntaram a eles em Trôade e concluíram firmemente o que Deus os havia chamado a fazer: levar a mensagem do Salvador à Macedônia.

Assim, o nascimento da igreja em Tessalônica foi o resultado de ambos os ouvidos de Deus e os ouvidos atentos de Paulo e sua equipe missionária e devido à natureza gloriosa da mensagem do evangelho, as pessoas vieram a Cristo e igrejas foram fundadas, algo mais surpreendente, considerando a atmosfera pagã na qual os novos convertidos estavam imersos, é que eles cresceram e suportaram.

Que lições podemos aprender dessas informações?

(1) Deus usa pessoas comuns. Apesar de esperarmos pessoas especiais como Paulo, Deus usa pessoas, pessoas comuns. Deus escolheu homens e mulheres como Seus embaixadores para Cristo, meros vasos de barro para manifestar a Luz do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo, para que a grandeza do poder seja de Deus e não de nós mesmos. Cor. 4: 6-7, 5:17).

(2) Deus toma pessoas comuns de todas as esferas da vida, mas com um ingrediente consistente. Ele usa aqueles que estão comprometidos com o Senhor, e sensíveis à Sua liderança; Homens e mulheres disponíveis para irem aonde Deus conduzir para alcançar os outros com a mensagem de Cristo.

(3) A Palavra de Deus é central na metodologia de Paulo. A chave para a estratégia de Paulo e a capacidade dessa igreja para suportar as pressões que enfrentaram da perseguição religiosa dos judeus e do paganismo daqueles dias foi seu conhecimento da Palavra. Em pouco mais de três semanas, ele ensinou a esta congregação uma grande quantidade de doutrina bíblica. Ele não se apoiou nos truques ou estratégias do mundo para alcançar as pessoas e estabelecer um ministério crescente, próspero e duradouro. Em Atos 17:2 nos é dito que de acordo com o costume de Paulo, ele raciocinou com eles a partir das Escrituras. Por quê? Porque o apóstolo e sua equipe missionária compreenderam uma verdade vital. É o evangelho e a Palavra de Deus como um todo que é “o poder de Deus para a salvação” (Romanos 1:16) ministrado não pelo poder ou sabedoria ou engenho humano do homem, mas ministrado pelo poder do Espírito de Deus. Foi assim então e é assim hoje (Atos 1: 8, Zacarias 4: 6, 1 Coríntios 2: 1-5, 1 Tessalonicenses 1:5 e 2:13).

(4) Embora o evangelho seja o poder de Deus para a salvação, Satanás e o mundo, especialmente o mundo religioso, se opõem veementemente à mensagem de Cristo. Enquanto Satanás e seu sistema mundial frequentemente aceitam e integram com prazer outras religiões no sistema do mundo, o mundo está pronto para se opor e perseguir os cristãos que se recusam a comprometer e que permanecem firmes em sua fé. Paulo advertiu esses crentes dessa mesma verdade como fez o Senhor (João 15:18-20, 1 Tessalonicenses 2:17 e 3:3).

(5) Embora Satanás possa dificultar e até mesmo fazer com que os crentes sejam lançados na prisão, a Palavra não está presa e Deus é capaz de direcionar Seus santos para cumprir os Seus propósitos soberanos para o maior progresso do evangelho. Verdadeiramente, Ele toma a ira do homem e usa-a para louvá-Lo (Salmos 76:10). O sucesso do evangelho e a fé duradoura dos tessalonicenses ilustram a verdade de Filipenses 1:12ss.; 1 Tessalonicenses 3:10 ss. e 2 Timóteo 2:8-9.

Que verdades gloriosas e carregadas de consolo! Vamos olhar para Tessalônica e aprender mais? Ser confrontados quanto a nossa indiferença à proclamação do Evangelho, nosso crescimento na Fé, Esperança e Amor, na funcionalidade central do Evangelho em nossas vidas. Vamos, vamos olhar para Tessalônica!

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 DM Monteiro | www.dmmonteiro.com.
Top
Redes Sociais: